20 09 16

O aniversário de 67 anos da AMB foi comemorado nesta terça-feira, 20, na sede da entidade em Brasília, com o lançamento do Relatório da Secretaria de Direitos e Prerrogativas da associação e com o último painel fotográfico da linha do tempo da atual diretoria, constando os principais registros do trabalho da gestão até setembro deste ano. O evento contou com a presença de conselheiros do CNJ, presidentes de associações e magistrados.

O presidente da AMB, João Ricardo Costa, disse que o trabalho da entidade continua intenso, apesar da atual gestão estar em sua reta final, com um processo sucessório desencadeado. “Ainda estamos na mesma velocidade que entramos, até porque a demanda hoje gerada por essa crise pela qual vive o País  vem atingindo a magistratura. Muitas das nossas prerrogativas nunca estiveram tão em risco, o que justifica que as nossas entidades de classe, tanto da magistratura quanto do Ministério Público, estejam cada vez mais preparadas para enfrentar esse momento difícil”, destacou.

Durante a solenidade, João Ricardo elogiou o trabalho da juíza Hadja Rayanne de Alencar à frente da Secretaria de Prerrogativas da AMB e de toda a equipe. “É uma equipe que desenvolveu um trabalho muito profissional, com a distribuição dos casos e respostas imediatas. Nenhum caso ficou sem defesa. Tudo foi apreciado e atendido. Isso nos engrandece muito como gestão”, afirmou.

Em seguida, Hadja Rayanne fez uma breve apresentação do conteúdo do relatório. “Esse documento tem o objetivo de prestar contas. Nenhum caso ficou sem atenção. Buscamos a melhor forma de atender o associado e chegamos a quase  três centenas de processos”, disse.

Rayanne frisou as ações mais recentes e os trabalhos junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Acompanhamos as sessões e processos no STF, CNJ, STJ, Tribunais Federais e outros. Ao todo, até o dia 15 de agosto, data de fechamento do balanço dos trabalhos deste relatório, atuamos em 246 processos. Até o final da nossa gestão certamente iremos acompanhar outros processos”, explicou.

A solenidade foi encerrada com o descerramento do último painel fotográfico da linha do tempo da atual diretoria da AMB, cujo mandato será encerrado em dezembro deste ano.

Entre os presentes, compareceram os integrantes da Secretaria de Direitos e Prerrogativas da AMB Antonio Pimenta Gonçalves, Valdeíse Maria Reis Bastos e Carlos Márcio de Melo Queiroz; os conselheiros do CNJ Rogério José Bento Soares do Nascimento, Carlos Augusto de Barros Levenhagen e Arnaldo Hossepian Salles Lima Júnior; a presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Norma Angélica Cavalcanti, e o vice da entidade Victor Hugo Azevedo; o vice-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Nelson Gustavo Mesquita; a diretora de Prerrogativas e Assuntos Jurídicos da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Maria Rita Manzarra, e o diretor legislativo da Anamatra, Luiz Antonio Colussi; e o secretário-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), Carl Olav Smith.

Relatório

O Relatório da Secretaria de Direitos e Prerrogativas da AMB (confira o link) possui 66 páginas e apresenta a atuação da entidade em 246 processos, entre os quais de caráter geral, individual, procedimento disciplinares e Ações Diretas de Inconstitucionalidade. A Secretaria de Prerrogativas da associação é composta por dez magistrados e quatro advogados, sob a coordenação da vice-presidente da pasta, Hadja Rayanne.

Aniversário A AMB completou 67 anos de fundação no dia 10 de setembro. A associação congrega 38 associações regionais e representa mais de 14 mil juízes, entre estaduais, trabalhistas, federais e militares. A AMB é a maior associação de juízes do mundo.

Fonte: AMB - 20 de setembro de 2016