02 08 16 2

O auditório externo do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ficou movimentado na noite da última terça-feira, 6 de dezembro, com a formatura da primeira turma de alunos do curso de Educação em Direitos do Projeto Falando Direito - atividade realizada pela Associação dos Magistrados do Distrito Federal (Amagis-DF), em parceria com a Associação Nacional de Defensoria Pública (Anadep) e a empresa Aula Móvel. A cerimônia contou com a participação do ministro do STJ, Reynaldo Soares da Fonseca; do presidente eleito da Amagis-DF, Juiz Fábio Esteves; do presidente da Anadep, Joaquim Neto; da coordenadora da regional de ensino do Núcleo Bandeirante, Francismar Moreira; dos representantes da Aula Móvel, Cinara Guimarães e Pablo Guimarães; e da representante do cursos Alub, Raiane de Souza Santana; que compuseram mesa de honra no evento. Na oportunidade, foi lido texto de manifesto pela criação do Instituto Brasileiro de Educação em Direitos e Fraternidade, a fim de ampliar a atuação do projeto nos demais estados brasileiros.

O público do evento e os participantes da mesa puderam ouvir o breve relato de alunos e ex-alunos do Projeto sobre suas experiências com o curso de Educação em Direitos. “A melhor forma de valorizar um sonho é dedicando o seu melhor para trazê-lo à realidade”, disse o estudante de Direito, Marcos Vinícius, ex-aluno do projeto, em um discurso motivador direcionado aos formandos. Também falaram os estudantes de Ensino Médio e formandos do curso, Pablo Matheus da Silva Costa e Uétila Marielle Soares, agradecendo a dedicação de professores e coordenadores.

Com objetivo de ampliar a atuação do Projeto para o alcance de todos os jovens da educação pública do Brasil e disseminar o conhecimento em Direitos aos cidadãos em formação, os membros do Projeto Falando Direito apresentaram um manifesto em favor do lançamento do Instituto Brasileiro de Educação em Direitos e Fraternidade. O texto foi lido pelo advogado e ex-aluno de curso de Educação em Direitos, Vitor Sampaio. Leia aqui o manifesto.

Na ocasião, o presidente eleito da Amagis-DF, Juiz Fábio Esteves, que presidiu a mesa do evento, falou da importância das parcerias para a concretização do projeto e, na oportunidade, agradeceu a todas as instituições e empresas envolvidas: a Escola Nacional dos Defensores Públicos do Brasil - ENADEP, o Governo do Distrito Federal, o Conselho Tutelar, o Projeto ViraVida, o Canal Penal em Foco, e as empresas da área de comunicação, Ectetera Comunicação, InovaBR e Goint Marketing.

O Ministro Reynaldo Soares saudou os pais presentes por acreditarem no projeto como um novo molde de pensamento sobre a educação. “Que essa iniciativa alcance outras unidades federativas por meio do Instituto, pois hoje vimos aqui que é possível, sim, não ficarmos apenas na discussão para a construção de uma sociedade livre, justa e solidária”, destacou.

O presidente da Anadep, Joaquim Neto ressaltou que o momento foi de grande emoção e de concretização de um sonho. “Acredito que os formandos saiam daqui hoje com duas certezas: de que são capazes de mudar sua própria realidade; e de que é possível acreditar no país e nas instituições, pois esse projeto é o resultado da união de entidades e empresas que chamaram para si a responsabilidade social”, afirmou.

Ao final, foram entregues aos 100 alunos formandos o certificado de conclusão do curso, juntamente com um bilhete de desconto para cursinho pré-vestibular, concedido pelo Cursos Alub a todos os alunos do Projeto. Ainda, foram premiados, na ocasião, os jovens que mais se destacaram nas categorias “simulado” e “redação de artigo”.

Primeiro ano do Projeto

O Projeto Falando Direito visa desenvolver o protagonismo do jovem na condição de cidadão, por meio do ensino do Direito, preparando-o para vestibulares e concursos públicos. O objetivo maior é formar um jovem consciente de seus direitos e deveres e conhecedor das noções elementares de cidadania. Diversas disciplinas da área foram lecionadas ao longo do ano de 2016, por professores voluntários do projeto - Juízes, Defensores Públicos, Policiais, Advogados, entre outros -, aos alunos. As aulas presenciais ocorreram no Auditório do Tribunal do Júri do Fórum Desembargador Hugo Auler, no Núcleo Bandeirante, toda terça e quinta-feira, sempre às 19h, para alunos das regionais de ensino do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I e II e Arniqueiras.

ASCOM/Amagis-DF - 7 de dezembro de 2016

+ Fotos