04 08 2017

A juíza do TJDFT Caroline Santos Lima, coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e de Cidadania de Brasília - Cejusc/Super, participou na última terça-feira, 1º/8, do programa Repórter DF, da TV Brasíl. Em entrevista, a magistrada destacou a importância da prevenção e do tratamento ao superendividamento, questões trabalhadas pelo Programa Superendividados, do TJDFT. 

O programa trabalha em três frentes: Prevenção, tratamento e a audiência de conciliação com os credores. Na entrevista, a juíza explica as vertentes e o enfoque trabalhado pelo programa. ”Nós tratamos esse fenômeno de superendividamento de maneira diferenciada. Na prevenção, vamos até aos orgãos públicos e às empresas que solicitam nossa presença para explicar um pouco sobre a organização financeira, a educação para lidar com as dívidas e como se livrar do superendividamento”, destacou a magistrada.   

Diferente da prevenção, o tratamento é voltado aos que solicitam ajuda ao programa, junto aos fóruns ou por meio de email. ”Há um atendimento psicossocial que é importante para que a pessoa possa entender o porquê está acontecendo essa situação e como prevenir”. Só após passar por toda orientação, o indivíduo seguirá para conciliação para tentar renegociar sua divida. 

Na entrevista, a juíza aponta as causas do superendividamento da população. “Há situações pontuais, como o desemprego, uma doença na família, algo que possa momentaneamente balançar as estruturas financeira da família, mas a principal causa é a desorganização”.

Para assistir a entrevista, clique aqui.

O Superendividados está com inscrições abertas para interessados em participar das ações desenvolvidas pelo TJDFT. Para isso, basta encaminhar um e-mail para o endereço super@tjdft.jus.br

Clique aqui e saiba mais sobre o Programa Superendividados.

 

Fonte: TJDFT - 4 de agosto de 2017