23 8 2019

Foi realizada na manhã desta sexta-feira, 23/8, a solenidade de abertura das atividades do Programa Cidadania e Justiça na Escola no ano de 2019. A cerimônia aconteceu no auditório Sepúlveda Pertence, no Fórum de Brasília, para cerca de 200 crianças da rede pública de ensino do Distrito Federal.

O Presidente da Associação dos Magistrados do Distrito Federal (AMAGIS-DF), Juiz Fábio Francisco Esteves, compôs a mesa de honra juntamente com O Presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Desembargador Romão C. Oliveira, a Vice-Presidente Administrativa da AMB, Juíza Maria Isabel da Silva, a Juíza de Direito Coordenadora do Programa Justiça e Cidadania na Escola, Geílza Fátima Cavalcanti Diniz, o Secretário de Estado de Educação do Distrito Federal, João Pedro Ferraz dos Passos, e o General de Brigada Celso Krause Schramm, Secretário Executivo da Poupex.

Na ocasião, o Presidente do TJDFT, Desembargador Romão C. Romão C. Oliveira, enfatizou a importância de aprender o que é certo e errado desde pequeno, falando ainda sobre a relevância do ensino. “A sabedoria não está nas mãos dos doutos, a sabedoria está na mãos dos caridosos. Aqueles que querem distribuir o que sabem para que outros sejam edificados, é isso que esse programa se propõe a fazer”, finalizou o magistrado.

Para o Secretário de Estado de Educação do Distrito Federal, João Pedro Ferraz dos Passos, é primordial reconhecer o sacrifício que os magistrados voluntários fazem para se dedicarem ao programa. “Esses magistrados tem uma função de Estado, julgar. Eles têm muito trabalho, às vezes não tem tempo para se dedicarem às suas famílias, aos seus filhos em netos, para desempenharem essa função. E quando esses juízes saem das suas atribuições principais para desenvolver projetos como este, não tem como não abraçar”, destacou o Secretário.

A coordenadora do Programa, Juíza Geílza Fátima Cavalcanti Diniz, fez uma breve explicação sobre o funcionamento do projeto e conclamou as crianças e professores a se dedicarem a fazer dessa a melhor edição do Cidadania e Justiça.

Um animado grito de “bom dia”, foi o que pediu aos alunos presentes ao fazer uso da palavra a Vice-Presidente Administrativa da AMB, Juíza Maria Isabel da Silva, aconselhando ainda as crianças a conversarem com seus professores. “Tudo o que vocês não puderem falar dentro de casa, falem com seus professores. Eles vão ajudar vocês”, finalizou a magistrada.

O anfitrião do evento, Juiz Fábio Francisco Esteves, agradeceu a coordenadora do programa e demais parceiros e destacou a importância da magistratura se comunicar com a sociedade. “O que nos queremos aqui é mostrar para vocês que fazer justiça não é só coisa de juiz. É coisa nossa de todos os dias, nas nossas casas, escolas, nossa comunidade. Queremos conversar sobre como fazer isso da melhor forma possível” destacou o Presidente da Amagis-DF.

O General de Brigada Celso Krause Schramm, Secretário Executivo da Poupex, frisou a relevância do programa na construção dos alunos. “Um cidadão só é participativo, só ajuda a construir uma sociedade quando ele sabe, cobra de quem tem que cobrar e exige de quem tem que exigir os seus direitos”, apontou.

Após os discursos das autoridades, os alunos da Escola Classe Cora Coralina emocionou os presentes com a apresentação do “Cordel da Honestidade”.